terça-feira, 30 de maio de 2017

É o tempo.

Eu me importo, não com as mesmas coisas que me importava há um ano, talvez as coisas não sejam as de mesmas de três meses atrás, cada momento da vida pode nos levar a uma mudança que fará mais diferença do que imaginamos enquanto as coisas acontecem.

É só isso. O tempo passando rápido, enquanto tudo dói e você continua rindo e falando. O tempo passando devagar enquanto você realmente está só e não há ninguém para falar alguma coisa sobre seu desabafo, sobre como você desconta a raiva. O tempo só passa, parece que a gente apanha muito e quase não ri, é questão de ponto de vista. 

O ponto principal é que o tempo vai passar de qualquer forma e existe pelo menos uma pessoa por quem você faria qualquer coisa, e eu tô falando de qualquer forma de amor, existe alguém que vai ouvir os gritos que você nunca deu e vai te abraçar mesmo que você não peça. Esse é o tipo de pessoa que realmente vale a pena e se tal pessoa for embora, valeu a pena por algum tempo. 

Eu já acreditei que me importar fosse um erro, que iria doer demais e iria me decepcionar outra vez, mas a gente tá aqui pra isso, eu acho, pra se jogar, mesmo que doa, pra achar algo bom enquanto seus amigos seguem a vida com ocupações demais e você acaba se sentindo em segundo plano (e se sente mal porque eles estão apenas vivendo) e pra descobrir quem você é, pra fazer o que quiser, só pra fazer valer a pena. Porque uma hora, o nosso tempo acaba.